Realidade Virtual e Aumentada: quais são as diferenças?

Existem atualmente duas tecnologias que causam confusão ao usuário final: realidade virtual e aumentada. Os nomes são semelhantes, mas os conceitos, as propostas e os usos são diferentes.

Se você também tem dúvidas com relação a esses termos e a aplicação prática deles, confira o post de hoje. Vamos falar sobre eles e ajudá-lo a entendê-las. Vem com a gente!

Realidade virtual

Sabe aquele cenário de filme de ficção, em que os personagens usam óculos enormes e agem como se estivessem em outro mundo, experimentando coisas extremamente diferentes? Essa é a realidade virtual (Virtual Reality — VR).

O VR dá a sensação de imersão e o leva para outro lugar (criado em computador). Seja para o período jurássico para encontrar dinossauros andando nas ruas, para a magia de Paris ou para flutuar no espaço. Tudo isso sem sair da sala de casa — ou de onde você estiver!

Realidade aumentada

A realidade aumentada (Augmented Reality — AR), por sua vez, traz elementos ao mundo real. Objetos são “adicionados” à nossa realidade e é possível interagir com eles de diferentes maneiras. Inicialmente, era possível apenas com o auxílio de óculos, mas já há exemplos de uso que dispensam o acessório.

É como se ela “aumentasse” tecnologicamente as possibilidades da nossa realidade trazendo elementos digitais para o nosso cotidiano, de forma a complementar nossos sentidos.

Aplicações

Enquanto a VR requer um equipamento de imersão (e seria impossível andar pela rua com ele, pois ele isola o usuário do mundo real), a AR tem como conceito a interação entre a realidade e o virtual.

Abaixo, entenda o que torna a realidade virtual e aumentada aplicações distintas.

VR

O símbolo maior do VR hoje é, provavelmente, o Oculus Rift. Uma opção (bem) mais barata é o Google Cardboard, mas há vários outros no mercado e a oferta tem aumentado continuamente.

VR Vacina

O centro de diagnósticos Hermes Pardini criou o VR Vacina. Algumas unidades da rede em São Paulo têm óculos de realidade virtual para crianças que chegam para ser vacinadas. Enquanto o enfermeiro prepara a vacina, o pequeno é transportado para um universo lúdico e em 360°.

O personagem recebe um poder especial no braço para se tornar herói e, no mesmo instante, o enfermeiro aplica a vacina na criança. A maioria delas se diverte com a aventura, encara o medo da agulha e fica com a sensação de ter, de fato, se tornado um herói. A tecnologia se transforma em conforto para a criança, os pais e os profissionais.

Construtoras de imóveis

Além disso, já há construtoras de imóveis (como Gafisa, Direcional e MRV) usando a tecnologia para apresentar seus lançamentos aos clientes. O consumidor consegue, assim, interagir com os ambientes e fazer alterações neles. É uma ferramenta que ajuda, inclusive, na tomada de decisão na hora de comprar o imóvel.

Treinamento de pilotos

Uma aplicação interessante para a realidade virtual é em treinamentos. A indústria aeronáutica, por exemplo, usa essa tecnologia em simuladores de voo. A grande vantagem, aqui, é a flexibilidade: os óculos são portáteis, adaptáveis, de fácil atualização, interconectáveis e permitem mais combinações do que as cabines tradicionais.

AR

O projeto mais famoso de óculos para AR é o Hololens. Infelizmente, ele ainda não tem data de lançamento definida. Por outro lado, já há novidades na área.

Games

O exemplo mais recente e famoso do uso da AR é o jogo PokémonGo. A Nintendo colocou seus monstrinhos virtuais nas mãos de quase todo mundo que tem um smartphone — e em interação com o ambiente real. Virou uma febre instantânea!

Medicina

Na medicina, o uso de exames de imagem é uma atividade bastante comum. Numa ultrassonografia, por exemplo, o médico interpreta as imagens em uma tela com base em sua experiência.

Um par de óculos especiais, com recursos de AR, ajudariam o médico a ver o resultado como se estivesse sobreposto ao corpo do paciente. A qualidade e a precisão do exame feito dessa forma aumentam, pois o profissional da área da saúde consegue ver “dentro” do corpo do paciente.

Automóveis

Outra opção interessante vai permitir o uso da AR em carros. Assim, o motorista verá informações de trânsito diretamente no para-brisas, sem precisar tirar os olhos da estrada.

Como você pôde perceber, as aplicações da realidade virtual e aumentada são bem variadas. Certamente uma delas se encaixa nas necessidades da sua empresa. Se você gostou deste conteúdo, siga a gente nas redes sociais! Estamos no FacebookLinkedIn, Youtube e Instagram.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *