Era Open Finance e Data: insights do Open Summit 2022

“Open Finance: o futuro do setor bancário e o relacionamento com o cliente” foi o tema do painel que o Head de Open Finance do Grupo FCamara, Lorain Pazzetto, participou no dia 08/06, no evento Open Summit.

O Open Finance, o novo sistema de compartilhamento de informações financeiras criado pelo Banco Central, promete impulsionar o potencial de inovação das empresas. Além de proporcionar mais autonomia para os clientes gerenciarem as finanças. A seguir, confira o painel e alguns insights relevantes apontados pelo especialista no Open Summit 2022.

Em primeiro lugar, o Open Finance é um sistema financeiro aberto. A novidade, a princípio, pretende unificar várias iniciativas de digitalização de serviços financeiros e um amplo escopo de dados. Isso significa que o modelo não está restrito ao sistema bancário. Agora, além de bancos e fintechs, as seguradoras e corretoras estão autorizadas a participar do Open Finance. Ou seja, ele é a evolução do Open Banking.

Atualmente, as informações e o histórico financeiro do cliente ficam concentrados com os bancos onde o usuário tem conta. Contudo, por meio do Open Finance, o consumidor poderá decidir com quem deseja compartilhar os dados. Em troca, ele terá acesso a melhores produtos ou serviços. Por exemplo, ofertas de crédito em ambientes digitais seguros.

Dados podem ajudar a entender os perfis dos clientes

Depois que conseguir o consentimento dos clientes, qualquer instituição poderá acessar os dados que hoje estão sendo usados pelos bancos. Portanto, o tratamento das informações será essencial para o crescimento das organizações. Isso porque os dados eventualmente ajudarão a entender os perfis dos clientes. 

Como resultado, as empresas terão mais facilidade de mapear as necessidades dos consumidores. Logo, as empresas poderão desenvolver produtos mais personalizados. Bem como proporcionar uma melhor experiência ao público-alvo.

Por fim, as instituições que tiverem agregador de contas, personal finance management (PFM) e plataformas que reúnem dados das diferentes empresas, por meio do consentimento do usuário, terão um grande diferencial. Tanto ao diminuírem a fricção na disponibilidade dos dados para o cliente quanto ter acesso a informações financeiras com o uso de algoritmos de inteligência artificial.

O papel da FCamara na aceleração da jornada Open Finance

Ecossistema de tecnologia e inovação, o Grupo FCamara pode auxiliar instituições financeiras, seguradoras e varejistas com aceleradores que permitem impulsionar a jornada em cada mercado.

Esses aceleradores, inclusive, são oferecidos nos modelos SaaS, PaaS ou On-premises. Portanto, eles permitem atender todas as condições regulatórias em tempo de setup. Sendo assim, é possível ter um rápido setup e cumprir os padrões de segurança necessários para atuar dentro do Open Finance com mais agilidade. Além disso, a FCamara oferece um motor de inteligência de dados especialmente preparado para essa jornada.

Leia também:

Open Finance: marketplace de crédito é permitido pelo Banco Central

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *