NFTs, arte digital e digitalização das marcas

o que é nft

Se você gosta de ler notícias on-line já deve ter reparado que NFTs são o assunto do momento. De Elon Musk a Banksy, essa forma de digitalizar ativos do mundo real vem gerando conversas e notícias. 

O que é NFT?

NFT é uma sigla para “non fungible token”, ou seja, são tokens digitais insubstituíveis, por terem características específicas e únicas. 

Um exemplo que tem sido comentado e já mostra a diferença de um NFT para uma criptomoeda é o seguinte: se você tem uma moeda de um real e empresta para um amigo, que devolve o valor um dia depois, você não está interessado em saber se a moeda é fisicamente a mesma, apenas se o valor que ela representa é o mesmo. 

O token não fungível, por sua vez, não pode ser substituído por outro, porque nunca haverá um equivalente, com as mesmas características. Ele também não pode ser fracionado, diferentemente do bitcoin, e, assim como as criptomoedas, é registrado e protegido pela segurança do blockchain, que registra e autentica dados como a autoria e a posse do token em questão. 

Em que os NFTs estão sendo aplicados?

No momento, estão sendo tokenizados principalmente artigos de arte, mas também já se veem outros tipos de colecionáveis disponíveis, como uma espécie de cards em formato de vídeos criados pela NBA, além de músicas e até álbuns completos. 

E o que NFT tem a ver com varejo?

Ainda não temos como prever se o NFT, que existe pelo menos desde 2017 e está se popularizando só agora, vai perdurar ou ser uma moda passageira. No entanto, é possível que marcas comecem a ver esse mercado de uma forma parecida com a que já existe no mundo “físico”, até mesmo com roupas e acessórios colecionáveis, por exemplo.

Uma coisa é fato: a tokenização já está presente em diversos setores, principalmente na área de investimentos. Já existem marcas e designers criando artigos digitais únicos para gamers registrados em NFT. No mundo off-line, é possível tokenizar objetos físicos como prova de autenticidade e posse. A Nike despontou como pioneira nessa questão com a patente de um tênis ao qual vem atrelada uma autenticação baseada em blockchain chamada CryptoKicks.

Tudo isso, claro, ainda é bem novo e precisa se provar valioso na “vida real”. Mas não podemos negar que vivemos numa época interessante e de possibilidades infinitas por meio da tecnologia.

Por: Orlando Ovigli – Sócio e VP de Omnicommerce do Grupo FCamara

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *