Metaverso no e-commerce: como implementar essa solução?

Incluir o metaverso no e-commerce é simples ou complicado? Saiba mais sobre o tema!

O metaverso no e-commerce é uma realidade cada vez mais próxima. Mas, antes de mais nada, você sabe o que é metaverso? Essa terminologia é usada para indicar uma nova camada da realidade que une os mundos real e virtual.

Em outras palavras, o metaverso é um ambiente virtual imersivo construído por meio de tecnologias. Realidade virtual, realidade aumentada e hologramas são algumas delas. Na prática, os usuários podem interagir por meio de avatares 3D. Assim como estudar, trabalhar, fazer compras e muito mais. Segundo a Bloomberg Intelligence, esse mercado deve chegar a 800 bilhões de dólares em 2024.

Depois que o Facebook (agora, Meta) anunciou que se tornará uma “empresa de metaverso” nos próximos cinco anos, a tecnologia começou a agitar o mercado. Inclusive, o varejo digital.

Então, com a imersão e a realidade proporcionadas por esse ambiente virtual, a expectativa é que haja um disparo na experiência de compra. E, como resultado, nos números de vendas também.

Como incluir o metaverso no e-commerce?

Atualmente, a realidade desenvolvida pelo metaverso é uma mina de ouro. Principalmente para os comércios virtuais, pois oferece mais um canal de interação e compra. Além disso, a união desses mundos tende a proporcionar uma experiência mais imersiva e real. Inclusive, para 89% dos brasileiros, a experiência impacta a decisão de compra.

Com o metaverso no e-commerce, os clientes poderão usar seus avatares para diversas ações. Seja entrar em uma loja, escolher os produtos e até prová-los.

Vantagens do metaverso para o varejo:

De acordo com uma pesquisa realizada pela plataforma de pagamentos Adyen, experiências de compras ruins geram mais de US$ 2,5 trilhões em perdas para o mercado.

Essa experiência negativa pode ser provocada por inúmeros fatores, como:

  • Pouco detalhamento do produto, gerando falsas expectativas no cliente;
  • Sites com baixa navegabilidade;
  • Atendimento pouco humanizado.

No metaverso, esses e outros obstáculos podem ser superados. Sobretudo os relacionados ao distanciamento da experiência digital da realidade.

Inclusive, a tendência é que os e-commerces que adotem essa nova tecnologia saiam na frente dos demais. Não só por oferecer uma experiência de compra incrível, como também por estar antenado às novidades do mercado.

Como preparar o e-commerce para o metaverso?

Enquanto o metaverso dá seus primeiros passos rumo à realidade, já é possível traçar estratégias de como inserir o e-commerce nessa solução.

Antes de tudo, é essencial preparar o e-commerce para oferecer uma experiência próxima de uma atividade no mundo físico. Ou seja, possibilitar ao cliente testar produtos e serviços online.

Outra dica é otimizar ao máximo a segurança de dados e a privacidade dos consumidores. Além disso, é importante treinar a equipe e fazer melhorias contínuas que influenciam na experiência de compra do cliente.

Ah! Agora, não se preocupe com os preços dos dispositivos de realidade virtual. O esperado é que com o avanço do metaverso, as tecnologias tornem-se mais acessíveis.

Dificuldades de implementar o metaverso no e-commerce:

Inaugurar um canal de vendas é um enorme desafio, concorda? Ainda mais quando envolve uma tecnologia de grande magnitude e inovação.

Além das questões técnicas com a implementação de uma infraestrutura adequada ao metaverso, é bem provável que seu e-commerce também enfrente estes desafios:

#1 Disponibilizar uma boa experiência de compra

A otimização da experiência de compra é o atrativo principal do metaverso. Porém, essa vantagem pode não ser usufruída imediatamente. Afinal, os usuários não estão ambientados ao novo canal.

Isso significa que pode aumentar bastante os níveis de rejeição. Para evitar esse transtorno, é fundamental investir em uma arquitetura de infraestrutura intuitiva capaz de agradar ao público.

Outra dica: ajude seus clientes nessa transição. Publique tutoriais explicando como utilizar o e-commerce no metaverso. Também tire todas as dúvidas que surgirem.

#2 Suportar o alto volume de acessos e interações

A arquitetura de infraestrutura terá outro papel importante no metaverso no e-commerce: garantir um ambiente capaz de suportar alto volume de acessos e interações.

Essa estabilidade e segurança da loja virtual permitirá aos usuários realizar as compras e atendimentos tranquilamente. E o melhor: sem se frustrar com carregamento lento.

#3 Contratar profissionais qualificados

Uma única solução consegue, facilmente, resolver os dois desafios acima: contar com o auxílio de profissionais qualificados.

Por se tratar de uma tecnologia nova, haverá poucas pessoas com conhecimento técnico no mercado. Então, esteja preparado para essas e outras turbulências durante os momentos iniciais do metaverso no e-commerce.

Quando o metaverso estará disponível?

Está animado para se aventurar nessa nova realidade virtual? Infelizmente, o metaverso não será disponibilizado nos próximos dias. O projeto ainda está nas fases iniciais de desenvolvimento.

Contudo, o Facebook lançou recentemente um aplicativo voltado ao mundo virtual. Trata-se do app “Horizon Worlds”, que está recebendo bastante investimento. O programa, inclusive, possui experiências com fone de ouvido e óculos de realidade virtual.

Com certeza, esse lançamento é um primeiro passo em direção ao que será a nova realidade digital. E, caso você tenha um e-commerce e deseja prepará-lo para esse novo momento, conte com a consultoria especializada do Grupo FCamara.

Para se ter ideia, 7 em cada 10 e-commerces do varejo já fizeram projetos com a FCamara. Portanto, não perca mais tempo. A hora de preparar a sua empresa para liderar, se destacar no mercado e acompanhar a evolução tecnológica é agora. Quer entender como a FCamara pode auxiliar aevoluir o seu negócio? É só clicar aqui e falar com um consultor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *