Gestão do tempo: esse é o problema do home office!

O que relatarei aqui não se trata de uma pesquisa de campo, mas de uma experiência real que eu estou tendo no período de quarentena.

Muitos têm a vontade de trabalhar em casa, seja tocando um projeto novo ou então como um colaborador em determinada empresa.

Outros, como eu, foram pegos de surpresa e não tiveram escolha por conta dessa pandemia que nos assombra, mas que logo passará.

Antes dessa experiência, tive momentos que fiz alguns expedientes em casa, porém nunca com tanta frequência: no máximo dois dias seguidos.

Com tal urgência, tive que me desdobrar para aprender a trabalhar novamente. E como tentei fazer isso? Busquei em diversos sites que dissertam sobre o assunto para tentar compreender como eu deveria agir para ser mais produtivo, ou melhor, produtivo.

Diversas das páginas pelas quais naveguei diziam para ter um ambiente só meu (diferente do meu quarto ou de uma área em que eu descansasse), sem a interrupção de outras pessoas.

A maioria também dizia para eu me vestir como se fosse à empresa, apenas mais um dia comum na minha vida.

O fato é que isso funcionava por curtos períodos de tempo, pois a motivação de fato ajuda, e isso me motivava, porém essa motivação ‘esfriava’ no dia seguinte.

Daí comecei a ver um curso de Gestão de Negócios, pois pensei que seria bom para eu melhorar em diversos aspectos da minha vida e da minha carreira.

Na primeira aula, obtive o conteúdo que mudou de forma inimaginável o meu home office.

Tal aula falava sobre Gestão de Tempo.

O professor discorria sobre assuntos que, a princípio, pensei “por que esse ‘cara’ está falando apenas o básico e achando que a aula tem um conteúdo bom?”. Até que veio um ‘estalo’ na minha cabeça e tudo começou a fazer sentido. E eu vou te ajudar nisso!

O meu problema nunca tinha sido com o local ou o fato de ter interrupções, ou então a roupa que eu utilizava, o meu problema era como eu fazia a gestão do meu tempo.

E para pôr em prática a melhor gestão, primeiro devemos entender quais são os quatro pilares da gestão do tempo:

Contatos

– Este pilar não nos afeta nessa questão, portanto entendamos apenas que seja a sua agenda de contatos para um network fidedigno.

Compromissos

– Aqui é indicada a importância dos nossos compromissos. Quando dizemos “compromissos”, referimo-nos a reuniões que devem ser feitas com, no mínimo, duas pessoas ou mais, onde exista uma data e hora para que ocorra. Seria uma reunião para discutir sobre o negócio do cliente, uma visita técnica etc.

Anotações

– Nada mais são do que puras anotações feitas tanto de modo digital, quanto manual, e recorremos a elas para que possamos organizar nossos pensamentos e o que foi dito em determinado momento. Podemos revisitar tais conhecimentos a qualquer momento.

Tarefas

– Acredito que esse pilar seja o mais importante para o nosso momento. São as tarefas que nos movimentam. Tudo o que eu preciso fazer com uma certa importância na minha jornada, não sendo compromissos (pois já estão referenciados como tal), preciso registrar para que eu possa ter um controle das ações que devo tomar, podendo as tarefas terem urgência, tempo máximo para término e até data e hora (como os compromissos).

Inclusive descobri um aplicativo muito interessante da Google (Google Tarefas) que auxilia muito no acompanhamento das tarefas, podendo: criar listas diferentes para ser mais específica (eu, por exemplo, criei 3 listas, nomeando-as da seguinte forma: “Pessoal”, “Profissional”, “Projetos”); utilizar as funções triviais da maioria dos apps deste tipo, como o de checar uma tarefa feita, filtrar por ordem de inserção ou por data. etc.

Toda essa questão de gerenciar meu tempo, inclusive, já havia sido me falada através do líder da equipe em que faço parte, tanto que se tornou uma das minhas metas no trabalho, mas só a partir do momento que comecei a colocar em prática pude ver a real necessidade desta gestão.

A produtividade aumentou de forma exponencial!

Antes de concluir, queria deixar claro que muitas das dicas dadas pela internet acerca do home office podem fazer total sentido para muitas pessoas, e seria até legal utilizá-las junto a uma melhor gestão do seu tempo, caso seja bom para sua produtividade. O que for melhor para você, será, com certeza, o mais produtivo.

Dito isso, queria deixar registrado que, às vezes, apenas precisamos gerenciar melhor as nossas tarefas e nossos compromissos, e não fazer diversas mudanças para o nosso cérebro ser enganado de que estamos em uma empresa ou em qualquer outro lugar, ou então que estamos uniformizados e por isso renderemos mais.

Precisamos somente aprender a utilizar, do modo mais correto e produtivo possível, a ferramenta única e mais valiosa que temos: o tempo.

Artigo desenvolvido por Renan Bairos – Desenvolvedor JAVA do Grupo FCamara

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *