A transformação cultural como motor da necessária revolução nas empresas

Quando falamos em inovação e mudanças estratégicas nas empresas, muitas vezes somos

condicionados a pensar na tecnologia como o grande fator que impulsiona essas transformações.

Mas para reintegrar processos, transformar modelos e criar novos cenários, é preciso estar atento

para a transformação cultural. 

[Acesse nosso Culture Code]

O mercado se transformou e a forma de consumo definitivamente não é mais a mesma.

O relacionamento entre times e áreas nas empresas também se molda às tendências sociais.

A tecnologia entra como suporte de operação, mas o processo de aculturamento e de desenvolvimento de talentos atinge pilares ainda mais profundos.

Trabalhar a geração de valor, a transformação pela liderança, o desenvolvimento de times, a rápida adaptação de processos, isso tudo faz parte de um denso trabalho de cultura interna.

E como começar? 

Gerar conversa é falar de cultura

Muitas empresas que desejam passar por este processo de transformação cultural não sabem como iniciar uma etapa básica: ouvir seus funcionários.

Nos corredores, nas salas de reunião, no almoço com a equipe, o tempo inteiro há centenas de ganchos que poderiam se tornar melhorias e até produtos, soluções de dores.

[Acesse nosso artigo | Melhor lugar para trabalhar: o que uma empresa precisa fazer para ocupar esse lugar?]

Por isso, utilizar uma ferramenta que reúna toda esta energia em material bruto de gestão e inovação é uma oportunidade poderosa.

O Imagine é uma ferramenta desenvolvida pela FCamara que potencializa o capital intelectual das empresas, promovendo um espaço de criatividade inovadora. 

Rede social de verdade

O Imagine é uma rede social colaborativa para ideias.

O futuro está na transformação cultural e cognitiva, naquilo que nos permite repensar modelos e adaptar – de forma ágil – processos.

Além de ser um espaço generoso de contribuição e diálogo para os funcionários, é uma solução inovadora de mapeamento de ideias e talentos para empresas. 

A transformação cultural é um espaço de revolução

Prestes a chegarmos em 2020, não tem como não pensar no presente que já é futuro.

Com tantas mudanças acontecendo, há alguma pressa nas empresas em finalmente digitalizar todas as demandas, criar processos na nuvem, adquirir softwares e máquinas cada vez mais modernas.

É um passo natural, claramente estamos em um processo de transformação tecnológica e as empresas que não estiverem alinhadas com este aspecto, podem ficar para trás.

Por isso, é necessário que a transformação cultural – que pode ser considerada um step necessariamente anterior a todos os outros – seja o grande pilar, a grande primeira (e contínua) mudança.

É dessa forma que podemos criar, não apenas novas situações e movimentos, mas uma verdadeira revolução empresarial. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *