3 reflexões sobre adoção de IA para seu negócio

Um artigo produzido pela McKinsey & Company e publicado na Harvard Business Review nos traz alguns pontos de atenção importantes para refletirmos sobre o uso de IA nos negócios. 

Quando ouvimos sobre o impacto que a inteligência artificial terá no mercado de trabalho, geralmente as perspectivas são desanimadoras, o tema dominante costuma ser a perda de emprego para as máquinas, e o receio que os colaboradores sentem em relação à tecnologia. 

Mas o que esquecemos de salientar é que essa é apenas uma parte da história, e um resultado provável para organizações que utilizam IA apenas para aumentar a eficiência. Se formos mais além, conseguimos enxergar que as empresas que usam IA para impulsionar a inovação têm mais chances de aumentar o número de funcionários do que reduzi-los. 

A partir desse artigo, separamos 3 reflexões importantes para quem pensa na adoção real de IA no negócio: 

Acredite no exagero de que a IA pode potencialmente aumentar seus lucros e resultados

A pesquisa realizada também pela Mckinsey, trouxe dados de que 30% dos primeiros usuários de IA alcançaram aumentos de receita, aproveitando a tecnologia para ganhar participação de mercado ou expandir seus produtos e serviços. Além disso, os primeiros a adotar a IA têm de 3 à 5 vezes mais probabilidade de aumentar sua margem de lucro em até cinco pontos a mais do que seus pares do setor. 

Isso quer dizer IA  já está melhorando diretamente os lucros, com retorno sobre o investimento na mesma faixa que as tecnologias como big data e análises avançadas

Sem o apoio da liderança, sua adoção de IA pode não ser bem-sucedida

As mentalidades e esforços de todas as pessoas da organização contam muito para uma cultura voltada a inovação, e as empresas mais bem-sucedidas na adoção de IA têm forte suporte de liderança executiva nesse sentido. Esse apoio não vem apenas do CEO e dos executivos de TI, mas também de todos os outros líderes e gestores que têm um papel muito importante na implementação. 

Os maiores desafios ainda são pessoas e processos

Em muitos casos, gerenciar todas essas mudanças e incorporar IA aos processos e tomada de decisões dos colaboradores são desafios muito maiores do que a implementação técnica.  À medida que os líderes decidem as tarefas que as máquinas devem realizar, em comparação com as que os humanos realizam, tanto novas quanto tradicionais, será fundamental implementar iniciativas que permitam a requalificação constante da força de trabalho, criando uma cultura de melhoria contínua e aprendizagem. 

Não podemos esquecer que as capacidades digitais vêm antes da IA.

Em qualquer setor as empresas que adotaram a tecnologia, já estavam investindo em recursos digitais, incluindo infraestrutura em nuvem e big data. Na verdade, parece que as organizações não podem pular facilmente para a IA sem experiência em transformação digital

 Ainda há tempo para tornar a IA uma vantagem competitiva.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *