Categorias me nu
X

categorias

X
O fenômeno do Big Data para alavancar os negócios
Home / Categorias / Gestão e Negócios

O fenômeno do Big Data para alavancar os negócios

por FCamara | 31 de janeiro de 2017 | Gestão e Negócios

Muitas empresas estão reconhecendo o potencial que o Big Data para alavancar os negócios e compreender seus clientes. Dessa forma, conseguem melhorar seus processos e ser mais eficaz ao investir em ações de marketing, levando à expansão no mercado e ao aumento da lucratividade.

Mas, afinal, o que é o Big Data?

Big data é o grande volume de dados que as empresas podem armazenar e analisar usando modernas tecnologias. Podem ter origem tanto internamente, por meio de dados coletados na própria empresa, quanto externa, quando gerados pelos consumidores, fornecedores e pelo mercado de forma geral.

Esses dados podem ser estruturadas, como:

  • registros de compras feitas pelos consumidores;
  • cadastros de clientes ou fornecedores;
  • dados coletados por sensores que monitoram um equipamento ou espaço físico.

Elas também pode ser sem uma estrutura definida, como:

  • os resultados de uma busca na web;
  • comentários feitos em blogs e redes sociais;
  • conteúdos gerais extraídos de páginas na web;
  • conversas com clientes via chats, e-mails, etc.

Esses dados são, então, organizados para que possam ser analisados por meio de modelos matemáticos e estatísticos que permitirão extrair valor deles, a fim de promover melhores decisões para o negócio.

São feitas três tipos de análises:

  • Descritiva: que se dá por meio de painéis, gráficos e alertas, mostrando o que aconteceu no passado, mostrando, por exemplo, séries históricas, relações de causa e efeito, etc.
  • Análise preditiva: usa informações do passado com o intuito de tentar antecipar o que poderá acontecer no futuro, como tendências de mercado, como os consumidores reagirão às campanhas de marketing, como as vendas ocorrerão no atual cenário que o mercado apresenta, etc.
  • Análise prescritiva: utilização de técnicas de otimização como testes A-B no intuito de mostrar a gerentes e funcionários como realizar o trabalho de um modo mais eficaz. Pode dar dicas para vendedores sobre qual o melhor desconto a ser ofertado, dicas de design, logística, etc.

Apoio na tomada de decisão e desenvolvimento de negócios

O Big Data leva ao entendimento de questões-chave para o marketing:

  • O que os consumidores querem comprar e quanto estão dispostos a pagar por isso?
  • Como relacionar os perfis de consumidores aos produtos que eles consomem?

Assim, o desenvolvimento de produtos e propostas de venda passa a ser orientado a essa demanda identificada previamente, levando ao encontro das demandas reais dos consumidores.

Melhora do relacionamento com o cliente

Esse conhecimento aprofundado das preferências e das mudanças de comportamento do consumidor que se obtém a partir do Big Data leva a entender como fidelizar os clientes; quais são os seus valores; e como não perder um cliente para a concorrência quando esta oferecer um menor preço.

Assim, as empresas têm melhores condições de elaborar estratégias para alavancar seus negócios.

Como se aplica?

O uso do BIG Data na empresa se dá a partir da:

  • coleta e armazenamento de grandes volumes de informações;
  • uso de ferramentas para coletar e analisar esses dados como ferramentas de BI, ERPs, planilhas, etc;
  • equipes de profissionais altamente qualificados e multidisciplinares, como estatísticos, desenvolvedores de software, gerentes e outros profissionais com profundo conhecimento do negócio em que a empresa atua.

Para nortear o uso desses dados, um método muito utilizado é o modelo Delta. São as iniciais de Data, Enterprise-Focus, Leaders, Targets e Analysts. Ele se baseia em:

  • dados limpos, organizados, acessíveis e únicos para a empresa;
  • empresa totalmente focada nos sistemas-chave que serão utilizados para gerar informações, bem como na geração de dados, em vez de basearem-se em pessoas;
  • líderes de todos os níveis da organização comprometidos em criar uma cultura orientada a dados e análise para a tomada de decisão;
  • alvos referentes às áreas-chave do negócio bem definidos para que a estratégia de análise de geração de dados seja eficaz no sentido de ajudar a atingi-los;
  • analistas competentes para executar as estratégias.

Assim, o Big Data coloca a empresa em condições de estar à frente de seus competidores pois a ajuda a ter uma melhor compreensão do mercado, de suas variações e tendências, consolidando, assim, uma posição privilegiada em seu segmento.

Leia agora o nosso post sobre como usar os dados para entender o comportamento do consumidor a fim de fidelizá-lo e atrair novos!

Comentários

inscreva-se

Fique por dentro das últimas notícias e novidades do Grupo FCamara e do nosso time #SANGUELARANJA