Categorias me nu
X

categorias

X
Saiba o que é essencial para criar uma startup
Home / Categorias / E-commerce

Saiba o que é essencial para criar uma startup

por FCamara | 19 de abril de 2017 | E-commerce

Muita gente tem espírito empreendedor e, em determinado momento, decide criar uma empresa. É uma decisão muitas vezes ousada e de alto risco. A boa notícia é que o mercado está bastante aquecido para criar uma startup e investir na carreira de empreendedor.

E o que é uma startup? Quando a ideia começou, significava um grupo de pessoas trabalhando com uma ideia inovadora, a custos de manutenção muito baixos, que pode crescer rapidamente e dar lucros cada vez maiores.

Uma definição mais atual é a que pensa na startup como uma organização trabalhando em busca de um modelo de negócios repetível e escalável (além de rentável). Ficou interessado no assunto? Veja, a seguir, dicas do que é preciso para quem quer se arriscar a criar uma:

Necessidade real

Um dos primeiros passos é detectar uma necessidade real (pense nos problemas que você já teve na vida) e, a partir dela, criar uma solução. Aquelas histórias de empresas que nasceram em uma garagem e hoje valem bilhões (é o caso da Apple, afinal!) fazem os olhos de qualquer um brilhar, não é mesmo?

Como o modelo das startups é baseado em ideias e suposições, vale, depois de identificar o mercado, analisar os pontos fortes e fracos dos concorrentes.

Este é seu momento de criar uma startup?

É fundamental avaliar se você está pronto para começar, tanto em relação ao seu momento de vida quanto ao seu estado financeiro. Procure se educar sobre o assunto (com livros, blogs e treinamentos), refletindo sobre quais são suas lacunas e o que você ainda precisa aprender.

Além disso, esteja preparado para abrir mão de muita coisa, trabalhar bastante e saber que existe uma grande chance de passar de 12 a 18 meses sem ganhar dinheiro. Se você tiver um emprego paralelamente, precisa se planejar para não se atrapalhar.

Produto Minimamente Viável (MVP)

É natural que você queira deixar seu produto o melhor acabado possível, mas isso não pode ser uma barreira: é fundamental testá-lo o quanto antes. Faça uma primeira versão e ofereça aos clientes para descobrir o que está errado.

Seu MVP deve, preferencialmente, ser um produto realmente útil, que permita testar seu uso e as demandas de usuários. Depois de algum tempo de prática de MVP, é mais fácil prever fatos antes que aconteçam e, assim, lançar novidades antes que seja tarde.

Sua ideia é seu capital

Toda startup é construída a partir de uma ideia principal. Se for criativa e inovadora, existem grandes chances de ser um sucesso. É fundamental, portanto, que você trabalhe na lapidação dessa ideia — ampliar sua percepção e atenção aos detalhes ajuda muito.

Depois, você deve explorá-la de forma a esgotar todas (ou, pelo menos, boa parte delas) as possibilidades. Isso vai deixá-la mais concisa e realizável, o que tornará mais fácil transformá-la em uma empresa. A partir disso, crie um plano de negócios e defina estratégias e metas.

Tipos de startups

Há diferentes tipos de startups. Aqui falamos das escaláveis, das compráveis e das internas.

Escaláveis

São o sonho da maioria dos empreendedores (e seus investidores): um modelo de negócios repetível e escalável que traga retorno de milhões de dólares. Bons exemplos são Google, Facebook e Twitter.

Compráveis

São as que se tornam alvo de aquisições: seus fundadores usam economias pessoais, criam algo inovador e oferecem para grandes empresas. Exemplos recentes são o Instagram e o WhatsApp.

Internas

Surgem quando grandes empresas querem explorar outros mercados sem necessariamente se envolver com eles. Uma das novatas é a Moia, da Volkswagen, cujo objetivo é ‘tirar carros das ruas’ e permitir que as pessoas ‘usem os veículos como um serviço’.

E a burocracia jurídica?

Depois que comprovar que seu produto tem mercado, é hora de ter um CNPJ (e um contador). Isso vai custar dinheiro e, por isso, é preciso ter certeza de que a empresa será rentável.

Lembre-se, sempre, de fazer tudo na forma de contrato para que as regras do jogo esteja sempre bem claras — mesmo que seu sócio e sua equipe sejam seus melhores amigos.

É importante, ainda, lembrar que persistência e perseverança serão essenciais para que sua ideia tenha sucesso.

Gostou desse conteúdo? Agora que você já sabe o que é preciso para criar uma startup, venha conhecer 5 startups que estão revolucionando o setor varejista!

Comentários

inscreva-se

Fique por dentro das últimas notícias e novidades do Grupo FCamara e do nosso time #SANGUELARANJA