Categorias me nu
X

categorias

X
Confira 7 dicas para melhorar a performance e desempenho do seu site e aplicativos
Home / Categorias / Transformação Digital

Confira 7 dicas para melhorar a performance e desempenho do seu site e aplicativos

por FCamara | 3 de março de 2017 | Transformação Digital

Ter um site é, hoje, quase uma obrigação para a grande maioria das empresas. Por esse motivo, há milhões de páginas na internet — de todos os tipos, com os mais diversos objetivos e com as mais diferentes características.

Normalmente os sites funcionam como um centralizador das informações sobre a empresa e um importante canal de geração de clientes.

Portanto, é importante melhorar a performance do seu site para que sua empresa seja exposta adequadamente online. Existem algumas formas de fazer isso e, geralmente, as três áreas principais enfocadas são hardware, scripts e front end.

Uma das variáveis mais sensíveis é a velocidade, que é inclusive um parâmetro usado pelo Google para criar o ranqueamento de páginas. Se o seu site for lento e pesado, você provavelmente perderá usuários, já que ninguém gosta de esperar na internet — ou em qualquer outro tipo de situação.

Hardware eficiente

Um dos itens que pode ajudar a melhorar a performance do seu site é a capacidade do seu servidor web. Vale a pena dimensioná-lo corretamente (já pensando no futuro) e investir para garantir que seu usuário tenha uma excelente experiência quando visitar a página.

Além disso, pode ser útil usar serviços de terceiros para aliviar a carga do servidor. Algumas opções incluem o Feedburner para gerenciar feeds e o Flickr para cuidar das imagens, entre outros.

Scripts limpos

Quando se escreve um código, é essencial mantê-lo o mais “limpo” possível. Isso significa remover caracteres desnecessários para reduzir o tamanho do arquivo (os comentários e as indentações, úteis para nós, são irrelevantes para o computador).

Existem ferramentas específicas para fazer essa análise e otimizar os scripts. De preferência, escolha uma que permita reverter o processo.

Quando escrever o script, procure manter o CSS no topo (dentro do head) para que a página seja carregada já com os estilos. Já o JavaScript deve ser deixado para o final da página, pois pode travar o carregamento enquanto é executado.

CSS e JavaScript juntos

Em geral, é interessante combinar arquivos CSS e JavaScript para diminuir a quantidade de requisições HTTP (o que reduz a sobrecarga e, consequentemente, o tempo de carregamento da página).

Outra boa ideia é o uso de sprites: elas permitem agrupar várias imagens em uma só e definir, via CSS, qual área dessa imagem se quer mostrar. Isso também reduz a quantidade de solicitações HTTP.

Folhas de estilo externas

Procure usar folhas de estilo e scripts externos sempre que possível. Assim, eles ficam em cache e, quando o usuário voltar ao site, não será necessário baixá-los novamente. Quando o CSS e o JavaScript estão no documento HTML, esse recurso não funciona.

Front-end otimizado

O front-end nada mais é que a aparência do site — é onde o usuário chega quando digita a URL no navegador.

Um primeiro passo para torná-lo mais eficiente é inspecionar a página para determinar o que é mais solicitado pelo usuário (imagens, arquivos, documentos e outros) e quanto tempo leva para carregar (quanto menores, melhor).

Imagens mais leves

Quando se fala em imagens, pode-se dizer que elas são as responsáveis por deixar um site lento. Muitas vezes, o tamanho de uma página pode ser diminuído em mais de 50% ao otimizar as imagens. É fundamental, porém, garantir que a qualidade continue aceitável. De nada adianta uma imagem leve com qualidade ruim.

Os formatos comuns na web são JPG, GIF e PNG (JPG é a preferência para imagens realistas e o GIF ou o PNG para as com cores sólidas). Lembre-se, ainda, de dar-lhes nomes que facilitem o ranqueamento nos motores de busca usando técnicas de SEO.

Aplicativos

Todas as técnicas para melhorar a performance aplicadas aos sites são úteis também para os aplicativos. Além delas, porém, é fundamental trabalhar no sentido de garantir que ele seja baixado e de que seus usuários se mantenham envolvidos depois de baixá-lo.

Se você gostou de saber mais sobre como melhorar a performance do seu site ou aplicativo, sugerimos que leia o nosso post e conheça os principais objetivos de uso de um API.

Plataformas e apps

Comentários

inscreva-se

Fique por dentro das últimas notícias e novidades do Grupo FCamara e do nosso time #SANGUELARANJA