Categorias me nu
X

categorias

X
4 informações fundamentais para você entender TI Bimodal
Home / Categorias / Gestão e Negócios

4 informações fundamentais para você entender TI Bimodal

por FCamara | 20 de fevereiro de 2017 | Gestão e Negócios

A cada novidade que surge no mercado de tecnologia, vem a dúvida: esse é o melhor momento para arriscar? O conceito de TI Bimodal pode ajudar: com ele, as empresas podem se tornar mais dinâmicas e capazes de acompanhar as evoluções da área.

Criado pelo Gartner Group em 2013, o modelo reconhece a necessidade de ter uma infraestrutura de TI tradicional, que seja estável, integrada e eficiente para gerenciar os sistemas corporativos existentes.

Ao mesmo tempo, reconhece a urgência de incorporar a TI flexível, que é rápida, ágil, exploratória e permite experimentar e adaptar enquanto se dedica à busca da inovação e à conquista de novos mercados.

Ou seja, é preciso estar preparado para oferecer solidez e, ao mesmo tempo, ser ágil quando for preciso. Saiba, neste post, quais são as principais características do conceito de TI Bimodal.

O que é, afinal, a TI Bimodal?

É uma tendência no mercado de tecnologia de buscar por novas oportunidades de negócios sem prejudicar a estabilidade ou a qualidade dos produtos e/ou serviços oferecidos. Ela engloba tanto as tecnologias quanto os recursos humanos necessários para fazer negócios de forma moderna e inovadora.

1. Incentiva a mudança de comportamento e processos

A ideia é, basicamente, transformar o departamento de TI em uma área estratégica na empresa. Sua atuação precisa, assim, deixar de ser apenas operacional e passar a participar ativamente da definição do futuro da companhia.

Ou seja, enquanto garante o melhor produto final, a equipe abraça novas oportunidades e muda a vida da organização positivamente, procurando otimizar recursos para gerar mais receita.

Com a TI bimodal, a empresa passa por uma mudança de comportamento e processos — o objetivo é quebrar paradigmas de rigidez do modelo tradicional sem eliminar os padrões de qualidade.

A ideia é adaptar também as funções a um modelo colaborativo e interativo. O trabalho de todos e de cada um afeta toda a companhia, com reflexos na forma como ela faz negócios.

2. Permite maior agilidade no mundo digital

A definição da estratégia de TI envolve várias etapas (criação, planejamento e aprovação, entre outras) e é essencialmente um processo moroso.

Com o conceito bimodal, é possível aproveitar as oportunidades que surgem a todo momento no mundo móvel e que, quando não são aproveitadas rapidamente, fazem a organização perder o timing e, às vezes, até o espaço no mercado.

3. Prepara a empresa para inovar

É preciso que o departamento de TI esteja preparado para, enquanto mantém a operação funcionando, ser capaz de inovar. O setor deve estar integrado à área de negócios e, além de olhar para o mercado, deve modernizar seus sistemas internos.

Algumas companhias já usam esse conceito, mesmo que num grau ainda baixo — é comum que as equipes de TI se dividam para facilitar o trabalho. É essa tendência que vai ajudar as empresas a se manterem competitivas.

4. Contribui com a cultura organizacional

Para que a companhia caminhe na direção da TI Bimodal, porém, é preciso avaliar sua cultura organizacional. Em muitas organizações, o departamento de TI é considerado apenas como um solucionador de problemas: apesar de os demais setores precisarem dele, ele participa pouco das decisões de negócios.

Uma visão mais moderna deve ser incorporada à organização. Sem ela, haverá falhas de comunicação e, consequentemente, problemas. Esse novo pensamento é o futuro das empresas e permite atingir melhores resultados.

Gostou de saber quais são as principais características da TI Bimodal? Venha conhecer 4 fatos sobre esse conceito que deve mudar a forma como os departamentos de TI atuam.

Comentários

inscreva-se

Fique por dentro das últimas notícias e novidades do Grupo FCamara e do nosso time #SANGUELARANJA